Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

7 Dias Nutridos de Sabores

Sou uma apaixonada pelo mundo da cozinha e tenho o gosto de partilhar as minhas receitas favoritas. Considero este blog como o meu encantador livro de receitas. Receitas ricas de aromas e sabores memoráveis.

7 Dias Nutridos de Sabores

30
Dez22

Bilharacos de abóbora à moda da avó (com frutos secos)

Este é um doce tradicional de Natal na região de Aveiro. Os Bilharacos e os Sonhos, embora muito parecidos, são doces com massas muito distintas.

Os Bilharacos são confecionados na nossa família há longos anos, inicialmente pela minha avó, e todos temos os nossos próprios truques e gostos na hora de os preparar.

São fáceis de fazer mas convém iniciar a preparação com alguma antecedência, para que a abóbora escorra bem. Este é um dos truques deste doceNo dia seguinte, é necessário espremer bem a abóbora, no saco de pano, para eliminar o excesso de líquido (ainda vai largar bastante).

Como nós preferimos os Bilharacos um pouco mais húmidozinhos, não espremo muito a abóbora e adiciono o mínimo possível de farinha. A quantidade de farinha depende muito da consistência que se quiser obter. Se preferir os Bilharacos  mais secos adicione um pouco mais de farinha e/ou escorra mais a abóbora.

Esta é a receita de Bilharacos de Abóbora que tradicionalmente fazemos cá em casa, enriquecidos com frutos secos, para celebrar o Natal e a chegada do Novo Ano.

 

Bilharacos.jpeg

Bilharacos de Abóbora à
 moda da avó 

  • 2 Kg Abóbora Menina
  • Sal q.b
  • 1 Gema de Ovo
  • 40g Açúcar
  • 1/2 cálice de Vinho do Porto ou Aguardente velha
  • 150g Farinha de trigo sem fermento (aproximadamente)
  • 100g Frutos secos (nozes, avelãs, amêndoas, pinhões) 
  • Óleo, para fritar 
  • Para polvilhar: 4 c. sopa de açúcar; 2 c. de sopa de canela em pó

Preparação:

  1. Na véspera, descasque, e coza a abóbora em água temperada com sal até ficar macia.
  2. Coloque a abóbora dentro de um saco de pano e deixe escorrer, pendurado, para que a abóbora enxugue, de preferência, de um dia para o outro.
  3. No dia seguinte, depois de bem escorrida (pode apertar bem o pano até a abóbora perder quase toda a água), coloque-a numa tigela. 
  4. Adicione a gema de ovo, o açúcar e o vinho do Porto/Aguardente. Amasse bem com as mãos.
  5. Adicione farinha, aos poucos, e mexendo, até obter uma massa consistente, mas nem muito mole nem muito rija e que possa ser frita às colheradas.
  6. Acrescente os frutos secos e envolva bem.
  7. Com a ajuda de 2 colheres de sopa, forme os bolinhos (quenelle) e frite em óleo quente, até alourarem bem de ambos os lados.
  8. Coloque os bolinhos a escorrer em papel de cozinha, para retirar o excesso de óleo.
  9. Misture o açúcar com a canela e polvilhe os bolinhos.
Bom apetite!

Dicas:

  • Se o óleo não estiver suficientemente quente os bolinhos ficam ensopados em óleo; se, pelo contrário, o óleo estiver demasiado quente os bolinhos ficam rapidamente muito escuros e por vezes mal passados.
  • Se a massa estiver mole, o óleo tem de estar muito quente; se estiver um pouco dura, o óleo pode estar um pouco menos quente.
27
Dez22

Rabanadas de Leite

Quem venera uma boa Rabanada, bem suculenta? Eu e o clã.

Esta iguaria associada à época natalícia, encontra-se em diversas partes do mundo, com nomes bastante distintos. Em Portugal, chamamos "Rabanadas" se forem fritas em óleo ou "Fatias Douradas" se forem fritas em manteiga. No Reino Unido e nos EUA as "nossas" fatias douradas são conhecidas como "French toast" e em França por "Pain perdu".

Existem receitas de rabanadas para todos os gostos, de leite, leite condensado, vinho e, ainda, recheadas.

Confeciono as minhas rabanadas com leite sem lactose para poderem ser degustadas por todos, incluindo os intolerantes à lactose.

Honestamente, as melhores rabanadas são feitas (a quatro mãos) com a minha querida mãe... estas encantadoras Rabanadas de Leite!

Rabanadas.jpeg


Rabanadas de Leite

  • 850ml Leite meio-gordo (sem lactose)
  • 60g Açúcar Amarelo ou Mascavado
  • 1 c. sobremesa de Mel
  • 2 paus de Canela
  • 2 cascas de Limão
  • 1 vagem de Cardamomo
  • 8-10 fatias de pão de cacete (fatias cortadas com, mais ou menos, 1.5 a 2 cm de largura; pão com 2 dias)
  • 3 ovos L
  • +-450ml Óleo, para fritar
  • Para polvilhar: 4 c. sopa de açúcar; 2 c. de sopa de canela em pó


Preparação:

  1. Aqueça o leite, numa panela, com o açúcar, o mel, as cascas de limão, os paus de canela e a vagem de cardamomo (aberta);
  2. Retire do lume, antes de começar a ferver, e deixe repousar (com tampa) durante 15-20 minutos;
  3. Coloque o leite numa travessa de vidro, descartando as cascas de limão, o cardamomo e os paus de canela;
  4. Demolhe as fatias de pão no leite morno e reserve;
  5. Bata muito bem os ovos, com a ajuda de um garfo, numa travessa de vidro;
  6. Passe cada fatia de pão no ovo, à medida que for fritando, e frite em óleo (quente e abundante), dos dois lados, até ficarem douradinhas;
  7. Coloque as fatias a escorrer em papel de cozinha, para retirar o excesso de óleo;
  8. Misture o açúcar com a canela e passe as fatias, uma de cada vez.

Bom apetite!

25
Dez22

Bolo-rainha caseiro

Este ano aventurei-me a preparar para a ceia de Natal, não o tradicional Bolo-rei (com frutas cristalizadas) mas, o Bolo-rainha (só com frutos secos).

A massa, deste bolo, inclui Vinho do Porto, Aguardente e os Frutos secos, os três ingredientes-chave para se alcançar um perfumado e delicioso Bolo-rainha.

A sua confecção é um pouco morosa mas, no final do dia, vale bem a pena ter os convidados maravilhados e satisfeitos, com uma iguaria caseira!

 

Bolo-rainha.jpeg

 

Bolo-rainha

  • 700g de Farinha de Trigo
  • 20g Fermento padeiro seco
  • 100ml Água, morna
  • 160g Manteiga, amolecida
  • 180g Açúcar
  • Raspa de 1 Limão
  • Raspa de 1 laranja
  • 4 Ovos
  • 1 cálice de Vinho do Porto
  • 1 cálice de Aguardente
  • 10g Sal
  • 300g de frutos secos (amêndoas, nozes, avelãs, pinhões, amendoins, uvas passas)

Para decorar:

  • Frutos secos q.b (amêndoa palitada, amendoins aos pedaços)
  • 2 Gemas de ovo

 

Preparação:

  1. Peneira-se a farinha e retira-se 100g. Junta-se o fermento à farinha reservada e, em seguida, adiciona-se a água morna. Deixa-se levedar 15 minutos num local quente;
  2. Bate-se a manteiga com o açúcar, as raspas de laranja e de limão;
  3. Seguidamente, junta-se os ovos inteiros, o sal, o vinho do Porto e a aguardente;
  4. Junta-se o preparado anterior à massa com o fermento e a restante farinha. Amassa-se bem e sova-se até ficar uma massa elástica;
  5. Envolve-se os frutos secos, forma-se uma bola e deixa-se levedar durante 5 a 6 horas, bem tapada e em local temperado;
  6. Formam-se 2 bolos que se colocam num tabuleiro, forrado com papel vegetal, e deixa-se levedar por mais 1 hora (para que o buraco central não se feche, pode-se colocar um copo, até à hora de se colocar no forno);
  7. Pré-aqueça o forno a 180ºC, por 10 minutos;
  8. Pincela-se os bolos com a gema de ovo e enfeita-se com os frutos secos. Leva-se ao forno a cozer durante 25 a 40 minutos (conforme o forno);
  9. Depois de cozido, pode-se pincelar com geleia, para dar brilho e/ou, ainda, polvilhar com açúcar em pó.

Bom apetite!

21
Dez22

Bolo Fofo de Chocolate com Cobertura de Chocolate e Noz

Este bolo faz parte do leque de receitas favoritas da família, há muitos anos. A receita foi-me passada pela minha mãe, que retirou da sua colecção de livros de Tele-Culinária (Nº2 - 1978).  Este livro guarda receitas originais do Chefe Silva (António Silva), um dos mais conceituados e famosos Chefes da Cozinha Tradicional Portuguesa.

Nas ocasiões mais especiais, como aniversários e outras épocas festivas, que merecem algo distinto, preparo uma cobertura com chocolate e noz. Uma combinação perfeita, para um bolo fofo!

 

Bolo Chocolate1.jpeg

 

Bolo Chocolate2.jpeg

 

Bolo Chocolate3.jpeg



Bolo Fofo de Chocolate com Cobertura de Chocolate e Noz

 

TeleCulinaria.jpeg

 

Ingredientes para o Bolo:

  • 6 Ovos;
  • 75g Chocolate em Pó;
  • 1dl Água, quente;
  • 250g Farinha de Trigo;
  • 300g Açúcar;
  • 3C.Chá Fermento em pó;
  • 1C.Café Sal fino;
  • 1dl Óleo;
  • 1C.Sopa Açúcar (para as claras);

 

Preparação:

  1. Dissolva o chocolate com a água quente e deixe esfriar;
  2. Numa tigela, misture muito bem a farinha e o açúcar e abra-lhes uma cavidade no centro;
  3. Nessa cavidade, deite as gemas, a mistura de chocolate e água, o óleo, o sal e o fermento em pó;
  4. Misture muito bem e, depois, bata muito bem com varas ou colher de pau, 8 a 10 minutos;
  5. À parte, bata as claras em castelo bem firme, adicionando-lhes quase no fim uma colher de açúcar para processar bem seguras, e ligue-as cuidadosamente ao batido anterior, mexa de baixo para cima, devagar, à mão ou com colher de pau , até tudo ficar bem misturado.
  6. Unte uma forma, deite o preparado. Alise e leve a cozer em forno moderado cerca de 1 hora. Durante a cozedura não convém abrir muitas vezes o forno, nem bater com a porta, principalmente na primeira meia hora. Verifique se está cozido espetando-lhe um palito e retire do forno.
  7. Deixe arrefecer um pouco, descole dos lados e desenforme.
 
Preparação da cobertura:
  1. Parta 100g de chocolate 70% cacau em pedaços e deite num tacho pequeno. Leve ao lume, em banho-maria, até o chocolate derreter;
  2. Deite o chocolate sobre o bolo e espalhe com a ajuda de uma espátula;
  3. Decore com nozes.

 

Bom apetite!

19
Dez22

Feijoada com Feijão Azuki, Cogumelos Orelha de Judas e Pleurotus

Planeei um almoço vegetariano, para o fim-de-semana, e comprei no Mercado do Bolhão uns cogumelos Orelha de Judas e Pleurotus ostreatus (biológicos). Os cogumelos são um alimento de alto valor nutritivo, rico em fibras e proteínas.

  • O cogumelo Orelha de Judas ( aurícula-judae) é um dos cogumelos mais utilizados na gastronomia oriental e actualmente, também, na gastronomia ocidental. Tem um aroma a algas e uma textura crocante muito semelhante à cartilagem da orelha de porco.
  • O cogumelo Pleurotus ostreatus, tem um aroma e sabor delicado, fica excelente em estufados e guisados.

Esta Feijoada com Feijão Azuki, Cogumelos Orelha de Judas e Pleurotus ostreatus,  acompanhada com um arroz Basmati, é uma perdição. Uma versão de Feijoada 100% vegetal, saudável e igualmente saborosa.

 

Feijoada_Orelha Judas.jpeg

 

Feijoada com Feijão Azuki, Cogumelos Orelha de Judas e Pleurotus

  • 500g Feijão Azuki, seco
  • Alga Kombu
  • 2 Cebolas
  • 2 Dentes de alho
  • Azeite Virgem Extra
  • 2 Tomates, pelados
  • Vinho Branco q.b
  • 1 Cenoura grande
  • 2 Couves Repolho
  • 50g Cogumelos Orelha de Judas, frescos
  • 300g Cogumelos Pleurotus ostreatus, frescos
  • Cominhos q.b
  • 1 Chávena Arroz Basmati
  • 2 Chávenas de Água
  • 1 Fio de Azeite Virgem-Extra
  • 20g Cenoura, cortada aos quadradinhos
  • 1 pitadinha Noz-moscada (facultativa)
  • Sal q.b
  • Pimenta Preta q.b

 

Preparação da Feijoada:

  1. Demolhe o feijão azuki, com um pouco de Alga Kombu, de um dia para o outro. No dia da confeção, coza-o em água temperada com um pouco de sal e a Alga;
  2. Descasque a cebola e o alho, pique-os, e coloque num tacho com um pouco de azeite. Leve ao lume e deixe refogar até a cebola ficar macia. Adicione o vinho branco, os cominhos, a pimenta e o tomate picado. Deixe cozinhar 5 minutos;
  3. Adicione a cenoura (descascada e cortada em rodelas), os cogumelos, a couve (cortada aos pedaços), e um pouco do caldo da cozedura do feijão. Deixe cozinhar 15 minutos;
  4. Acrescente depois o feijão, com mais um pouco do caldo, retifique o sal e a pimenta, tape e deixe cozinhar até apurar.


Preparação do Arroz Basmati:

  1. Coloque num tacho a água, o sal, a cenoura, um fio de azeite, uma pitadinha de noz-moscada, e leve ao lume até ferver;
  2. Entretanto, lave o arroz Basmati em água corrente, com um coador de rede fino, e escorra bem para eliminar o excesso de amido;
  3. Quando a água ferver, coloque o arroz a cozer 8 a 10 minutos;
  4. Desligue o lume, deixe o arroz repousar, com o tacho tapado, por 5 minutos;
  5. Destape o tacho e, muito delicadamente, solte os grãos do arroz. 

Bom apetite!

Dicas:

  • A Alga Kombu é habitualmente utilizada para cozinhar com as leguminosas porque torna as suas fibras macias e digeríveis.
13
Dez22

Bolinhas de Batata-Doce e Amêndoa

Como adoro batata-doce e amêndoa, decidi preparar no fim-de-semana esta delicada guloseima vegan para a sobremesa. São umas bolinhas simplesmente deliciosas e difíceis de resistir. 

A batata-doce confere uma textura aveludada, um sabor suave e subtilmente adocicado, além de ser nutritiva, e as tâmaras são uma excelente opção como adoçante natural.

As possibilidades de cobertura para estas bolinhas são infinitas. Desta vez optei por duas coberturas, o cacau e o coco, que todos nós cá em casa gostamos.

Bolinha batata doce+amendoa+choco2.jpeg

 

Bolinha batata doce+amendoa+coco2.jpeg

 

Arrebate os seus familiares e amigos com as Bolinhas de Batata-Doce e Amêndoa, utilizando as suas coberturas favoritas. 

 

Bolinhas de Batata-Doce e Amêndoa

  • 125g Batata-Doce (cozida);
  • 60g Amêndoa;
  • 10g Flocos de Aveia (S/ Glúten);
  • 6 Tâmaras;
  • 20g Coco ralado;
  • Cobertura (opções): coco ralado; cacau pó; chocolate pó; amêndoas/ pistachios/ amendoins/ avelãs (pedaços)

 

Preparação:

  1. Triture os flocos de aveia, no processador;
  2. Junte as amêndoas e processe até ficar moída. Passe para uma taça;
  3. Coloque no processador as tâmaras e triture;
  4. Na mistura de aveia e amêndoa, junte as tâmaras (trituradas), a batata-doce (esmagada com um garfo) e o coco ralado;
  5. Envolva muito bem, até ficar uma massa homogénea;
  6. Leve ao frigorífico 30 minutos;
  7. Molde bolinhas, com as mãos, passe pela sua cobertura preferida e coloque num recipiente hermético e/ou em forminhas de papel;
  8. Guarde no frigorífico.

Bom apetite!

Bolinha batata doce+amendoa+choco1.jpeg

 

Bolinha batata doce+amendoa+coco1.jpeg

 

Dicas:

  • Se as tâmaras estiverem muito secas mergulhe-as em água morna durante 2 minutos, para hidratá-las.
09
Dez22

Bolo de Arroz, Laranja e Maça ( S/ Glúten e S/Lactose)

Uma das melhores formas de nos aconchegarmos neste tempo frio e chuvoso é a desfrutar de um cházinho quente acompanhado com uma fatia deste bolo delícioso. Com a lareira acesa ou uma mantinha em cima das pernas ... perfeito!

Este bolo é extraordinariamente leve, húmido e macio. Com um aroma frutado intenso, da laranja e da maça, e o sabor quente, da canela, é um bolo sublime para qualquer hora do dia. É uma daquelas receitas que faço regularmente cá em casa. Bolo de Arroz, Laranja e Maça, sem glúten e sem lactose, é um regalo saudável que toda a família aprecia.

Corte o seu bolo em fatias e aqueça a sua chaleira para preparar um chá e/ou café... Está na hora do lanche!

Bolo de Arroz e Laranja1 ( S Glúten).jpeg

 

Bolo de Arroz e Laranja2 ( S Glúten).jpeg

 

Bolo de Arroz, Laranja e Maça ( S/ Glúten e S/Lactose)

  • 230g Farinha de Arroz;
  • 75g Farinha de Milho Fina;
  • 120g Açucar Amarelo;
  • 100g Manteiga S/ Lactose (à temperatura ambiente);
  • 2 ovos;
  • 100g Bebida Vegetal de Amêndoa;
  • 50g Sumo de Laranja;
  • 12g Fermento em Pó;
  • Raspa 1/2 Laranja;
  • 2-3 Maças;
  • Canela em Pó q.b.

 

Preparação:

  1. Pré-aqueça o forno a 180°C;
  2. Unte uma forma com manteiga e um pouco de farinha de arroz. Polvilhe o fundo da forma com um pouco de canela e coloque a maça cortada ás rodelas;
  3. Coloque numa tigela a manteiga, o açúcar e a raspa da laranja e bata muito bem, durante 5 minutos, com uma batedeira;
  4. Adicione os ovos, um a um, e depois a bebida de amêndoa e o sumo da laranja;
  5. De seguida, junte as farinhas e o fermento e misture no preparado anterior, com uma vara de arames, sem mexer muito;
  6. Coloque na forma e leve ao forno por 20 minutos ou até que ao inserir um palito no centro do bolo este saia limpo;
  7. Deixe o bolo arrefecer na forma, à temperatura ambiente, e depois coloque num prato à sua escolha.

Bom apetite!

08
Dez22

Bolinhos de Grão-de-Bico e Bacalhau

Esta receita com Grão-de-Bico e Bacalhau é a solução ideal para uma refeição saborosa e aconchegante. Estes bolinhos isentos de glúten e ricos em proteína vegetal são perfeitos para aproveitar sobras de comida. Aproveitar, é muito usual aqui em casa. Além de se reduzir o desperdício alimentar poupa-se um valor significativo na alimentação. Por isso, tenho o hábito de guardar todos os restinhos que sobram de comida. Aqui está um exemplo - aproveitei o grão-de-bico e o bacalhau que sobraram do almoço do dia anterior, para confecionar estes bolinhos.

As refeições mais apetitosas e aromáticas podem ser confecionadas a partir de sobras, tal como estes Bolinhos de Grão-de-Bico e Bacalhau, experimentem!

Bolinhos grao-bico+bacalhau1.jpeg

 

Bolinhos de Grão-de-Bico e Bacalhau

  • 1 Chávena Grão-de-Bico (cozido);
  • Meia posta de Bacalhau (cozido);
  • 2 Batatas médias;
  • 1 Cebola pequena;
  • 50g Flocos de Aveia (sem Glúten);
  • Sal q.b.;
  • Pimenta q.b.;
  • Cominhos q.b.;
  • Salsa q.b.;

 

Preparação:

  1. Coloque no processador, o grão-de-bico, o bacalhau, a cebola, a salsa e os cominhos e pique;
  2. Coza as batatas (sem casca) com um pouco de sal. Depois, escorra e guarde a água da cozedura. Reduza as batatas a puré e junte à mistura do grão;
  3. Coloque num tacho, os flocos de aveia e uma chávena de água da cozedura das batatas. Leve ao lume até engrossar. Depois, junte à massa do grão e misture bem. Tempere com sal e pimenta;

    Bolinhos grao-bico+bacalhau2.jpeg

  4. Com o auxílio de duas colheres de sopa modele bolinhos arredondados (quenelles) e coloque num tabuleiro, forrado com papel vegetal;
  5. Leve ao forno a assar, a 180ºC.

Bom apetite!

 

Dicas:

  • Pode juntar cenoura ralada, alho-francês laminado  e/ou pimento aos cubinhos. Deve saltear, com um fiozinho de azeite, antes de juntar à massa, para cozer um pouco.

 

06
Dez22

Estufado Oriental de Legumes e Cogumelos Shiitake

Adoro o cogumelo shiitake. Pode ser utilizado em praticamente qualquer receita oriental e também pode ser um excelente substituto de alguns alimentos em pratos ocidentais. Este cogumelo tem todos os 8 aminoácidos essenciais com uma proporção maior e mais concentrada do que a soja, a carne, o leite ou os ovos.

Preparei este maravilhoso estufado oriental de legumes e cogumelos shiitake para o almoço de domingo, e foi um verdadeiro sucesso. Como acompanhamento, servi um arroz basmati bem fofinho e com uns grãos soltinhos. É um estufado aromático, saboroso, saudável e de rápida confeção. Sem dúvida para repetir.

Experimente esta receita vegetariana em sua casa...vão adorar!

Estufado oriental.jpeg

 

Estufado Oriental de Legumes e Cogumelos Shiitake

 

  • Cebola
  • Alho
  • Tomate
  • Azeite Virgem-Extra
  • Mistura de Especiarias Orientais Margão
  • Cogumelos Shiitake
  • Cenoura
  • Couve Chinesa
  • Quiabos
  • Feijão Manteiga (cozido)
  • Caldo de Legumes ou água
  • Sal
  • Pimenta-preta 

 

Preparação:

  1. Leve um tacho ao lume com o azeite e a cebola picada. Deixe refogar um pouco, adicione os dentes de alho picados e o tomate pelado. Desfaça o tomate com a ajuda de uma colher. Junte a mistura de especiarias;
  2. Adicione o caldo de legumes e a cenoura cortada às rodelas. Tempere com sal e pimenta a gosto;
  3. Depois de ferver, cerca de 4 minutos, adicione os cogumelos*, a couve chinesa e os quiabos (sem sementes);
  4. Passados 5 minutos, junte o feijão. Deixe cozinhar até todos os ingredientes estarem macios.

Bom apetite!

 

Dicas:

  • Quando comprar cogumelos shiitake, escolha os cogumelos firmes e carnudos. Evite aqueles que pareçam viscosos ou enrugados.
  • *Limpar e cortar os cogumelos shiitake - Lave os cogumelos brevemente em água fria. Eles são muito porosos, por isso não devemos mergulhá-los na água. A extremidade da haste é muito lenhosa para ser consumida, deve cortá-la e, de seguida, corte os cogumelos aos pedaços.
02
Dez22

Bowl de Legumes com Abacate, Requeijão e Ovo

A comida na tigela (Bowl) é uma tendência, que ganhou força por causa do aumento da prática de actividade física e da preocupação com o bem-estar. As receitas de tigela preenchem com eficácia as carências energéticas do nosso organismo. Os ingredientes utilizados são visíveis, tornando-se uma refeição mais exata para quem analisa a sua ingestão de calorias.

Bowl de Legumes com Abacate, Requeijão e Ovo, além de ser saborosa, pode ser  preparada facilmente e rápidamente em casa, e temos uma refeição sem stress e sem culpa. Tem uma mistura de cores perfeita que desperta as papilas gustativas. Porque os olhos... também comem!

Esta Bowl está recheada de benefícios, é rica em macronutrientres (hidratos de carbono, proteínas e lípidos - fornecem energia. As proteínas ajudam a ganhar massa muscular e para quem pratica actividade fisica de alta intensidade são fundamentais), fibras (auxiliam na digestão) e micronutrientres (vitaminas e minerais - cuja função é de regulação e construção). 

O tempo em que as tigelas eram utilizadas apenas para servir a sopa e os cereais terminou! 

Bowl-Legumes-Abacate1.jpeg

 

Bowl-Legumes-Abacate2.jpeg

 

Bowl de Legumes com Abacate, Requeijão e Ovo

  • Requeijão de Vaca Light;
  • Ovo;
  • Abacate;
  • Maça;
  • Romã;
  • Cenoura; 
  • Beterraba;
  • Grão-de-Bico;
  • Azeitona Preta Descaroçada;
  • Pistáchios Torrados;
  • Alga Wakame;

 

Molho(facultativo): 3 C. Sopa Água (morna); 2 C. Sopa Tahine; 1 C. Chá Azeite Virgem-Extra; 1 C. Chá Sumo de Limão; 1/8 C. Chá Sal Marinho; 1 Dente de Alho (picadinho)

 

Preparação:

  1. Coloque o requeijão, ovo (cozido), abacate, maça, romã, cenoura, beterraba, grão-de-bico, azeitona, pistáchios e a alga Wakame, numa tigela;
  2. Misture, numa taça, todos os ingredientes do molho;
  3. Regue a salada com 2-3 colheres de sopa do molho e guarde o restante para outro uso.
     

Bom apetite!

 

Dicas:

Pode substituir alguns alimentos, por exemplo:

  • Grão-de-Bico: feijão-frade, feijão preto ou feijão azuki; 
  • Romã: uvas ou mirtilos; 
  • Ovo: cogumelos ou frango grelhado;
  • Pistáchios: nozes ou amêndoas torradas.

 

 

 

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Direitos de Autor

Todas as fotografias publicadas são da minha autoria, incluindo a sua edição. Por favor, não utilizem as minhas fotografias sem a minha autorização. Muito obrigada.

Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub